SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

domingo, 30 de janeiro de 2011

MORFOLOGIA 4

                                                  4. VERBOS
                     Palavras  que  indicam  ação,  estado,  fenômeno,  circunstância.
 Ação:  trabalhar,  estudar,  correr...               Estado:  ser,  estar,  permanecer,  parecer...      
 Fenômeno: chover,  trovejar,  relampejar...  Circunstância:  morar,  residir,  situar-se...
                   Os  verbos são  palavras  que  ocorrem  sempre  numa  perspectiva  de  tempo (presente,  pretérito,  futuro),  flexionando-se  em  pessoa  e  número.
PESSOAS
             NÚMERO          
         EXEMPLOS
Eu 
Tu
Ele (a)
Nós
Vós
Eles (as)    
1ª pessoa do singular
2ª pessoa do singular
3ª pessoa do singular
1ª pessoa do plural
2ª pessoa do plural
3ª pessoa do plural
Eu  estudo  muito.
Tu  estudas  muito.
Ele  estuda  muito.
Nós estudamos muito.  
Vós  estudais muito.
Eles  estudam  muito.


         A)CONJUGAÇÃO  VERBAL  -  Conjugar  um  verbo  é  colocá-lo  numa  determinada  pessoa,  tempo  e  modo.
     a) As  conjugações  verbais  são  três:
             *    conjugação -  Verbos  terminados  em  AR:  andar,  trabalhar,  estudar...
             *    conjugação -  Verbos  terminados  em  ER:  correr,  escrever,  vender...
             *    conjugação -  Vernos  terminados  em  IR:  partir,  sorrir,  cair...
         Observação:  O  verbo  pôr  e  seus  derivados  são  considerados  da     conjugação,  pois  antigamente  era  poer,  do  latim  ponere.

    b) Os  verbos  possuem  três  modos:
        *  Modo  Indicativo -  A  forma  verbal  indica  uma  fato  real,  certo,  que  está  acontecendo,    aconteceu  ou  vai  acontecer.  Ex.:  Ele    chegou.
           *  Modo  Subjuntivo -  A  forma  verbal  indica  um  fato  sobre  o  qual  não  temos  certeza,  que  pode,  podia  ou  poderá  acontecer,  dependendo  de  determinadas  circunstâncias. Ex.:  Espero  que  ele venha amanhã.
 Observação:  Verbos  no  Modo  Subjuntivo   não  aparecem  sozinhos  numa  frase,    sempre  um  outro  verbo  no  Modo  Indicativo  para  dar  clareza  à frase.
        *  Modo  Imperativo -   A   forma  verbal  indica  um  pedido,  uma  ordem,  um conselho.
           Ex.:  Venha  amanhã  sem  falta.
            
      c) Os  tempos  verbais  são  três:
              * Presente -  Fato  que  está  acontecendo  no  momento. Ex.:  Ele  estuda  inglês.
              *  Pretérito -  Fato  que    aconteceu.  Pode  ser:
                  .  Perfeito -  Fato  acontecido  e    terminado.  Ex.:  Ele estudou.
                  .  Imperfeito -  Fato  que  ainda  não  tinha  terminado,  quando  outro  aconteceu.
                      Ex.: Ele  estudava  quando  Paulo  chegou.
                  .  Mais-que-Perfeito -  Fato  que    tinha  terminado  quando  outro  aconteceu.  Ex.: 
                     Ele   estudara  quando  Paulo  chegou.
           *  Futuro -  Fato  que  vai  acontecer.  Pode  ser:
              .  Futuro  do  Presente Temos  certeza  de  que  vai  acontecer.  Ex.:  Eu  estudarei 
                 amanhã.
              .  Futuro  do  Pretérito -  Tínhamos  a  intenção  de  fazer,  mas  algo  vai  impedir.   
                Ex.: Eu estudaria  amanhã,  se  não  tivesse  de  trabalhar.


d)Existem  ainda  as  chamadas  Formas  Nominais:
    *  Infinitivo  Impessoal -    tem  uma  forma,  terminada  em  R,  que  pode  ser  usada   
        como substantivo. Ex.:  Nós  precisamos  vender  o  carro. (verbo)  Ex.:  O andar  da  bailarina        é leve. (substantivo)   
    *  Infinitivo  Pessoal -    apresentar  desinências  de  número  e  pessoa.
       Ex:  Todos  acreditam  sermos  os  aculpados.
    *  Gerúndio -    tem  uma  forma,  terminada  em  NDO,  que  é  considerada equivalente  a   
       um  advérbio.  Ex.:  Ele  estava  estudando. (verbo) Passaram  homens correndo.  (advérbio)
    *  Particípio -    tem  uma  forma,  terminada  em  DO,  que  é  considerada  equivalente  a  
        um adjetivo.  Ex.:  Ele    havia  estudado  o  texto. (verbo)  O  aluno  aplicado  estuda   
        bastante. (adjetivo)

domingo, 16 de janeiro de 2011

MORFOLOGIA 3.5 (continuação)

                           III-PRONOMES   DEMONSTRATIVOS
             Situam  os  seres  no  tempo,  no  espaço  e  no  contexto linguístico.
                  A – QUADRO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS

PESSOAS
VARIÁVEIS
INVARIÁVEIS
    
Este(s),  esta(s)
Isto
    
Esse(s),  essa(s)
Isso
    
Aquele(s),  aquela(s)
Aquilo






                           B)EMPREGO  DOS  PRONOMES  DEMONSTRATIVOS


PESSOAS  
PRONOMES
LOC. ESPAÇO        
LOC.   TEMPO            

        1ª         
A que está   
     falando     
Este (s)
Esta (s)
Isto             
Próximo  da pessoa  
que  está  falando.  Ex.: Esta caneta aqui é  minha
O ano, mês, semana, dia  em  curso.
Ex.: Este  ano   de 2011.

               
  Com quem 
  se está
  falando      
Esse(s)
Essa(s)
Isso                      
Próximo  da  pessoa   com  quem  se  fala. Ex:  Essa  caneta   é minha.
Passado  recente.  Ex.:  Esse  ano  de 2009...                                            

              
   De quem se
 está falando        
Aquele(s)
Aquela(s)
Aquilo  
Longe  dos  dois.     Ex.:  Aquele  livro  ali com o João é               
Passado  distante. Ex.:  Aquele  ano de  1990...

LOCALIZAÇÃO  DENTRO  DA  FRASE:
. O  que  vai  ser dito.  Ex.:  Disse isto:  saia  daqui.
. O  que    foi dito.  Ex:  Saia  daqui,   isso  foi  o  que   ele disse.
.Mais de um pronome:  Gosto  da  Maria  e  do  João,   este  é  calmo,  aquela  é  afetuosa.


Observações:
*  As  palavras  mesmo,  próprio  podem  funcionar  como  pronomes  demonstrativos.   Ex.:  Ele  mesmo  veio.   Ela  própria  atendeu.
*  O,  a,  os,  as  funcionam  como  pronomes  demonstrativos  quando  equivalem  a   
    aquele(s),  aquela(s),  aquilo.  Ex.:  Leve  o  que  quiser.  (aquilo,  aquele) Refiro-me 
    a   que  chegou.(aquela)
       
                                         IV – PRONOMES  RELATIVOS
              Referem-se  a  termos    expressos  na  frase  e,  ao  mesmo tempo,  iniciam uma ou-tia oração. 
              Ex.:  Vendeu  o  carro  /  que comprou no mês  passado.
                                 antecedente / pronome  relativo

                        A)EMPREGO  DOS   PRONOMES   RELATIVOS
     a) QUE -  É  o  mais  usado  dos  pronomes  relativos.  Pode  referir-se  tanto  a  pessoas  como  a  coisas.  Ex.:  Encontrou  o  amigo  que  morava  na  capital.          
                                   (Troca =  o  qual, a qual, os quais as quais)
     
     b) O QUAL   (a  qual,  os  quais,  as  quais) -  Pode  ser  usado  em  lugar  do  que, principalmente para evitar ambigüidade ou, preferencialmente, quando estiver precedido de preposição.  Ex.: Visitei  a  cidade  de  meu  amigo, a  qual  me deixou encantado. (Se fosse usado  o  relativo  que,  não  se  saberia  quem  teria  causado encantamento: a cidade ou o amigo.)                                                                                                      
                                        (Sempre  com  os artigos  o,  a,  os,  as)

     c) QUEM -   É  usado  apenas  para  pessoas. Geralmente, é regido de preposição.  Ex.: Este é  o  funcionário  a  quem  me  referi  ontem.                      
                                    (Troca  =  ao qual,  à  qual,  aos quais, às  quais)

      d) CUJO (cuja,  cujos,  cujas) - Equivale  a  do  qual  e  indica  posse.  Deve  concordar  com a  coisa  possuída  e  não  admite  a  posposição  de  artigo.  Ex.: Este  é  o  pintor  cujo  quadro foi  premiado  na  última  Bienal.                   (Sempre  é  pronome  relativo)
      
       e) ONDE -   Somente  equivale  a  lugar.   Ex.:  O  lugar  onde  moro  é  muito  sossegado.                                                                              
                                     (Troca  =  no  qual, na qual,  nos quais,  nas quais)
     
       f) QUANTO -  Antecedido  de  tudo,  tanto,  todos.  Ex.: Gasta  tudo  quanto  ganha.

                                  V-PRONOMES   INDEFINIDOS
         Referem-se   sempre   à  terceira  pessoa   gramatical  de  modo  impreciso,  vago, indeterminado.
                      
                           A-QUADRO DOS PRONOMES  INDEFINIDOS

                               VARIÁVEIS
     INVARIÁVEIS
algum(s), alguma(s)          pouco(s), pouca(s)nenhum, nenhuma(s)         certo(s), certa(s)     todo(s), toda(s)                  tanto(s), tanta(s)     outro(s), outro(s)               quanto(s), quanta(s)
muito(s), muita(s)             fulano, beltrano, sicrano
                                                                                                 
alguém        nada
ninguém      algo
tudo            quem
outrem        cada


  LOCUÇÕES  PRONOMINAIS  INDEFINIDAS - Grupo  de  palavras  com  valor  de  pronome  indefinido:  qualquer  um,  cada  qual,  um  ou  outro, cada  um, alguns  poucos, todo aquele, nem um nem outro, quem quer que...

B)EMPREGO  DE  ALGUNS   PRONOMES  INDEFINIDOS
     a) Todo / Toda  -  Todo o / Toda a
          * Sem  artigo,  todo  e  toda  significam  qualquer,  todos.
            Ex.: Todo  homem  tem  direito  à  liberdade.  (Qualquer  homem)
          * Com  artigo  significa   inteiro(a).
            Ex.: Todo  o  país  chorou  a  morte  daquele  homem. (o país inteiro)
            Observação:  No plural,  sempre  se  usa  o  artigo, no singular  pode  ser  dispensado:
             Ex.:Todos  os  participantes ganharam prêmios. Todo (o) participante ganhou prêmio.
    
      b) Certo
           *  É   pronome  indefinido  quando  anteposto  ao  nome  a  que  se  refere.  Quando    
               posposto  ao  substantivo,  será adjetivo.
               Ex.:  Certos  homens  não  merecem  respeito. (pronome indefinido)
                        Eles  escolheram  os  homens   certos  para  o  cargo. (adjetivo)

      c) Bastante / Bastantes
           *  Como  pronome  indefinido  sempre  acompanha  um  substantivo,  flexionando-se 
               em   número   e   equivale  a  muitos.
               Ex.:  Ele  comprou  bastantes  livros  na  Feira  do  Livro. (muitos)
            *  No  singular  é  advérbio   e    acompanha  adjetivo,  verbo  ou  outro  advérbio.
                Ex.:  Ele  é  bastante  estudioso.    Ele  trabalha  bastante.   Está  bastante  bem.
     
d)Algum/Alguma 
          *  Valor  positivo:  Alguma  pessoa  o  ajudará.  (alguém)
          *  Valor  negativo:  Pessoa   alguma  o  ajudará.  (ninguém)

                             VI-PRONOMES    INTERROGATIVOS
           São  os   pronomes  QUE,  QUAL,  QUEM,  QUANTO  usados  em   perguntas  diretas  ou  indiretas  .Ex.: Que  aconteceu?   Quem   é  você?    Qual  é  o  seu  nome?  Quanto você  quer?   Quero  saber  quem  é  ele.    Perguntaram  qual  é  o  teu  nome.    Preciso saber que aconteceu.