SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

segunda-feira, 24 de julho de 2017

REVISÃO GERAL DE LITERATURA: ROMANTISMO (PROSA) E REALISMO

B – Prosa  Romântica
INSTRUÇÃO: Para responder às questões 01 e 02, leia os textos abaixo, extraídos do romance Iracema, de José de Alencar.
                                                  CAPÍTULO I
      Verdes mares bravios de minha terra natal, onde canta a jandaia nas frondes da car-naúba;
      Verdes mares que brilhais como líquida esmeralda aos raios do sol nascente, perlon-gando as alvas praias ensombradas de coqueiros;
      Serenai, verdes mares, e alisai docemente a vaga impetuosa para que o barco aven-tureiro manso resvale à flor das águas.
.............................................................................................................
                                                 CAPíTULO II
      Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema.
      Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira.
..............................................................................................................
1-Examine as afirmações abaixo sobre os dois textos.
I - O autor relata grandezas da terra brasileira.
II - Iracema é descrita com traços que a comparam a elementos da natureza.
"I - O autor ama os mares de sua terra, mas detesta os índios.
                      Quais estão corretas?
(A) Apenas I.      (B) Apenas II.     (C) Apenas III.   
                  (D) Apenas I e Il.    (E) Apenas I e III.

2-Considere as seguintes afirmações.
I - Os trechos citados são representativos do Romantismo brasileiro em sua fase indianista.
II - O autor acredita que nada no mundo é melhor que o índio brasileiro.
III - Em ambos os textos, observa-se um traço de louvor à terra e ao indígena brasileiros.
                                 Quais estão corretas?
(A) Apenas I.    (B) Apenas II.     (C) Apenas III.    
            (D) Apenas I e II.    (E) Apenas I e III.

3 - Considere as seguintes afirmações acerca das obras em prosa do Romantismo.
I - O sentimentalismo, a idealização do herói e da mulher e a linguagem metafórica e re-buscada são características dessas obras.
II - Essas obras tiveram como cenários, com os respectivos tipos sociais, as florestas bra-sileiras, as cidades e o campo.
III - Esses romances abordaram criticamente alguns dos maiores problemas sociais vividos naquela época.
                          Quais estão corretas?
(A) Apenas I.      (B) Apenas II.    (C) Apenas III.   
         (D) Apenas I e lI.    (E) Apenas II e III.

4-Sobre José de Alencar é correto afirmar que:
(A) sua obra tinha por objetivo abordar as origens da História do Brasil, e por isso só tratou de temáticas ligadas ao indianismo.
(B) o índio representado nas suas obras era baseado em dados reais, não havendo, portanto, imagens idealizadas ou distantes da realidade.  
(C) é o autor de importantes romances da literatura brasileira como Iracema e A Moreninha.
(D) sua obra Iracema, um romance urbano, inaugurou a ficção brasileira.
(E) pretendia, em seus romances, retratar o Brasil em to- das as suas regiões, além das matas e das grandes cidades.

5 -Relacione os romances a seus respectivos autores (observe que a cada autor pode-se relacionar mais de uma obra).
(1) Bernardo Guimarães
(2) José de Alencar
(3) Joaquim Manuel de Macedo

(  ) A moreninha
(  ) O gaúcho
(  ) Senhora
(  ) A escrava Isaura
(  ) O guarani

            A sequência correta, de cima para baixo, é
(A) 2 - 2 - 1 - 2 - 3.       (B) 3 - 3 - 1 - 2 - 2.     (C) 3-2-2-1-2.               
                (D) 1-2-2-3-1.          (E) 1-3-3-2-2.

6-Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas da frase:
Os romances de Joaquim Manuel de Macedo adaptaram-se a cenários brasileiros possibi-litando uma ____________.       do leitor com seu meio. A trama era ________________, sem o passionalismo dos romances europeus.
(A) sintonia - desmedida         (B) ligação - violenta       
(C) identificação - comedida   (D) aproximação - amoral         
                     (E) assimilação - confusa

7-Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda, associando as obras aos seus respectivos autores (observe que pode haver mais de um título para cada autor).
(1) Joaquim Manuel de Macedo    (  ) Memórias da um Sargento dê Milícias      
(2) Bernardo Guimarães                (   ) A Escrava lsaura          
(3) Manuel Antônio de Almeida     (  ) A Moreninha               
                                                       (  ) O Seminarista      

              A sequência correta de cima para baixo é:
(A) 1 - 1 - 2 - 3.        (B) 1 - 2 - 1 - 3.       (C) 2 - 1 - 3 - 2.    
                    (D) 3 - 2 - 1 - 2.     (E) 3 - 2 - 2 - 1.

8- ( 19 S9) Sobre José de Alencar, é correto afirmar que:
(A) escreveu uma obra variada na tentativa de compor um quadro amplo do país.
(B) descreveu, em seus romances, a realidade do índio sem idealizações.
(C) criou romances urbanos como Lucíola, Senhora e O Seminarista.
(D) empenhou-se em criar uma linguagem mais próxima dos modelos europeus.
(E) mostrou despreocupação com o índio e a natureza no seu livro O Guarani.

9- Considere as afirmações sobre a obra de José de Alencar.
I-Alencar apresenta uma imagem positiva do índio brasileiro, com seus costumes e deuses; porém, nota-se certo traço de herói europeu medieval em sua descrição.
II- Os romances regionalistas O Gaúcho, O Sertanejo e O Tronco do Ipê  destacam os en-cantos regionais, mas pouco valorizando a linguagem da região enfocada.
III- Os romances urbanos descrevem aspectos da vida carioca onde transitam os perfis de
mulher, como Lucíola e Senhora.           ~
                          Quais estão corretas?
   (A) Apenas I.        (B) Apenas II.        (C) Apenas III.    
                     (D) Apenas I e II.     (E) I, II e III.

10-Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas da afirmação do crítico Sílvio Romero, abaixo transcrito.                    .

 ”Se se perdessem todas as leis, escritos, memórias da história brasileira dos pri-meiros cinquenta anos do século ,e nos ficássemos somente as_____________de Martins Pena, era possível reconstruir por elas a _________________  de  Martins Pena, era possível reconstruir por elas a fisionomia moral de toda essa época.”         

(A) XVIII:- poesias       (B) XVIII - comédias      (C)XIX - comédias
                     (D)XIX - tragédias            (E)XX - -poesias

11.- Nos romances urbanos de José de Alencar, as convenç6es sociais e as mediações feitas pelo dinheiro são focos preferenciais do autor, que mostra como se davam as relações sociais num Brasil que começava a ser país. Os dois romances que mais se destacam na obra de Alencar, nessa tendência urbana, são:
(A) Iracema e Cecília.           (B) Til e O Gaúcho.            
(C) Senhora e Lucíola.          (D) A Viuvinha e O Sertanejo.          
                      (E) Inocência e Escrava Isaura

12 -Durante o Romantismo brasileiro, uma obra se destacou por retratar o universo da malandragem carioca, descrevendo as relações sociais que se davam através do "jeitinho brasileiro", isto é, a troca de favores. O jovem herói malandro____________ ______é o personagem principal desse romance, cujo título é , do escritor ________.

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do trecho acima:

(A) Peri - O Guarani - José de Alencar
(B) Leonardo - Memórias de um Sargento de Milícias - Manoel  Antônio de Almeida
(C) Fernando - Senhora - Bernardo Guimarães
(D) Paulo - Lucíola - José de Alencar
(E) Cirino - Inocência - Visconde de Taunay

V – REALISMO

1- Leia o trecho abaixo, extraído do romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.
                                                     Os  Cães
    _ Mas, enfim, que pretendes fazer agora? perguntou-me Quincas Borba, indo pôr a xícara vazia no parapeito de uma das janelas.
 _ Não sei; vou meter-me na Tijuca; fugir aos Homens. Estou envergonhado, aborrecido. Tantos sonhos e não sou nada.
    _ Nada! interrompeu-me Quincas Borba com um gesto de indignação.
   Para distrair-me, convidou-me a sair; saímos para os lados do Engenho Velho.
..................................................................................................................................................
      Considere as seguintes afirmações, referentes ao texto.
I - Os personagens estão conversando sobre o fracasso de um deles (Brás Cubas).
II - O texto apresenta o fracasso de seu personagem principal, Brás Cubas, através de u-ma linguagem objetiva e fria.
III - O amigo, Quincas Borba, também acha que não há nada a fazer diante do fracasso.
                   Quais estão corretas?
(A) Apenas I.          (B) Apenas II.         (C) Apenas I e II.    (
                 D) Apenas II e III.      (E) I, II e III.

2-Sobre o romance Memórias Póstumas de Brás Cubas é correto afirmar que:
(A) ao longo da vida, o personagem Brás Cubas obteve vários sucessos.
(B) Brás Cubas tinha uma formação moral baixa e, por isso, não alcançou o sucesso de-sejado.
(C) o romance é recheado de análises positivas sobre o homem da época.
mulheres.
(D) Brás Cubas foi um personagem sempre logrado pelas mulheres.
(E) é um bom exemplo de análise realista da sociedade por sua linguagem objetiva e pela caracterização dos personagens espelhados na realidade.

INSTRUÇÃO: Para responder às questões 03 e 04, leia atentamente o texto abaixo, extraído de Memórias Póstumas de Brás Cubas .

Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis; nada menos. Meu pai, logo que teve aragem dos onze contos, sobressaltou-se deveras; achou que caso excedia as raias de um capricho juvenil.
    - Desta vez, disse-me ele, vais para a Europa; vais cursar uma Universidade, provavelmente Coimbra; quero-te para homem sério e não para arruador e gatuno. E como eu fizesse um gesto de espanto: - Gatuno, sim senhor; não é outra coisa um filho que faz
isto ...
    Sacou da algibeira os meus títulos de divida, já resgatados por ele, e sacudiu-mos na cara. - Vês, peralta? É assim que um moço deve zelar o nome dos seus? Pensas que eu e meus avós ganhamos o dinheiro em casas de jogo ou a vadiar pelas ruas? Pelintra! Desta vez, ou tomas juízo ou ficas sem cousa nenhuma.
    Estava furioso, mas de um furor temperado e curto. Eu ouvi-o calado, e nada me opus à ordem da viagem, como de outras vezes fizera; ruminava a ideia de levar Marcela comigo. Fui ter com ela; expus-lhe a crise e fiz-lhe a proposta. Marcela ouviu-me com os olhos no ar, sem responder logo; como insistisse, disse-me que ficava, que não podia ir à Europa.

3 - Nesse trecho do romance, percebe-se o narrador
(A) sofrendo as consequências de ações praticadas no passado, por seus antepassados, em relação à fortuna da família.
(B) recusando-se a pagar uma dívida contraída ao longo dos quinze meses de duração de sua relação com Marcela.
(C) sendo repreendido por seu pai por não haver zelado adequadamente pela honra e pelo dinheiro da família.
(D) ouvindo as críticas do pai e concordando com elas, enquanto promete para si mesmo não voltar a cometer tais erros.
(E) dispondo-se a cursar uma universidade, desde que o pai lhe desse condições de manter os caprichos juvenis, as casas de jogo e Marcela.
                                    
4-Considere as afirmações abaixo.
I - O texto mostra características românticas, como a idealização da personagem Marcela e o elogio ao amor de ambos, que supera todas as barreiras.
II - O narrador apresenta o relacionamento com Marcela de forma crítica e bem-humorada, ressaltando o tempo que durou e o dinheiro que custou.
III- As palavras do pai do narrador. demonstram preocupação pelas atitudes do filho e dis-posiçao para modificá-las.
                           Quais estão corretas?
(A) Apenas I.        (B) Apenas II.       (C) Apenas I e II. 
                   (D) Apenas II e III.    (E) I, II e III.

INSTRUÇÃO: Para responder às questões 05 e 06, leia atentamente o texto abaixo, extraído de Memórias 'Póstumas de Brás Cubas.

    Imaginem um homem de trinta e oito a quarenta anos, alto, magro, e pálido. As roupas, salvo o feitio, pareciam ter escapado ao cativeiro de Babilônia; o chapéu era contemporâneo do de Gessler. Imaginem agora uma sobrecasaca, mais larga do que pediam as carnes, - ou, literalmente, os ossos da pessoa; a cor preta ia cedendo o passo a um amarelo sem brilho; o pelo desaparecia aos poucos; dos oito primitivos botôes restavam três. As calças, de brim pardo, tinham duas fortes. joelheiras, enquanto as bainhas eram roídas pelo tacão de um botim sem misericórdia nem graxa. Ao pescoço flutuavam as pontas de uma gravata de duas cores, ambas desmaiadas, apertando um colarinho de
oito dias. Creio que trazia também colete, um colete de seda escura, roto. a espaços, e desabotoado.
    - Aposto que me não conhece, Sr. Dr. Cubas? disse ele.
    - Não me lembra ...
    - Sou o Borba, o Quincas Borba.
    - Recuei espantado ... Quem me dera agora o verbo solene de um Bossuet ou de Vieira, para contar tamanha desolação! Era o Quincas Borba, o gracioso menino de outro tempo, o meu companheiro de colégio, tão inteligente e abastado. Quincas Borba! Não; impossível; não pode ser. Não podia acabar de crer que essa figura esquálida, essa barba pintada de branco, esse maltrapilho avelhentado, que toda essa ruína fosse o Quincas Borba. Mas era. Os olhos tinham um resto da expressão de outro tempo, e o sorriso não perdera certo ar escarninho, que lhe era peculiar. Entretanto, ele suportava com firmeza
o meu espanto. No fim de algum tempo arredei os olhos; se a figura repelia, a comparação acabrunhava.

5- Uma das características da obra de Machado de Assis  encontrada no texto é:
(A) a   descrição minuciosa revelando preocupação com a verossimilhança, típica do ro-mance romântico.
(B) a ironia sutil percebida nas entrelinhas pela maneira como Quincas Borba é descrito.
(C) a objetividade que dispensa a presença do narrador.

(O) a linguagem recheada de imagens inexpressivas e de lugares comuns.
(E) a crítica radical à degradação social e dos costumes.

6-Considere as afirmações abaixo.

I- A descrição detalhada da transformação ocorrida com Quincas Borba denota uma pre-ocupação com a análise psicológica.
II- O texto mostra características românticas na descrição e composição do personagem
Quincas Borba.
III- Encontramos um certo humor  na descrição da figura esquálida  de  Quincas  Borba.
                          Quais estão corretas?
(A) Apenas I.         (B) Apenas II.       (C) Apenas I e III.    
                     (D) Apenas II e III.   (E) I, II e III.

INSTRUÇÃO: Para responder à questão 0, leia o fragmento abaixo, que encerra o romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, focalizando o momento .em que o , narrador Brás Cubas realiza um balanço de sua própria vida.

Somadas umas coisas e outras, qualquer pessoa imaginará que não houve míngua nem sobra, e conseguintemente que saí quite com a vida. E imaginará mal; porque ao chegar a este outro lado do mistério, achei-me com um pequeno saldo, que é a derradeira negativa deste capítulo de negativas: - Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria.

7- Esse trecho apresenta uma das características centrais das obras de Machado de Assis, que consiste:
(A) na referência constante ao Romantismo.
(B) na visão de mundo pessimista e negativista. .
(C) na  crença na solidariedade humana.
(D) na visão de mundo otimista aliada ao senso de humor.
(E) na crítica. à sociedade fluminense do século XVIII.

 8- Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda, associando os roman-ces de Machado de Assis aos temas neles desenvolvidos.
 (1 ) Esaú e Jacó          (2) Quincas  Borba            (C) Dom  Casmurro
(  ) Um professor de Barbacena recebe grande herança e decide  viver no Rio de Janeiro, onde é  explorado pelo casal Palha  e Sofia. Ao final, o personagem enlouquece e morre,
Pobre e solitário.     .

(  ) Dois gêmeos, Pedro e Paulo, que Já brigavam no ventre materno, seguem adversá-rios na infância e na  juventude. Ambos se apaixonam pela mesma mulher, Flora, que, no entanto, morre sem optar por nenhum.

( ) o narrador-protagonista, Bento Santiago, na meia-idade, tenta recompor o passado a-través da memória, recordando o amor adolescente por Capitu, o casamento, a  suspeita do adultério  da esposa, a dúvida, o ciúme, a separação e, finalmente, a solidão.
 
       A  sequência correta, de cima para baixo, é:
(A) 1 - 2 - 3.              (B) 1 - 3 - 2.           (C) 2 - 1 - 3 .     
                (D) 2 -  3 - 1.        (E) 3 - 1 - 2.

GABARITO  COMENTADO

B-PROSA  ROMÂNTICA
1-Resposta D. A afirmativa III, em sua segunda parte, não tem base nenhuma para ser correta.
2.Resposta E. A afirmativa II não tem nenhuma fundamentação nos textos apresentados.
3.Resposta  D. A afirmativa III não é correta, pois não houve abordagem crítica de proble-mas sociais da época.
4-Resposta E. As demais alternativas apresentam afirmativas incorretas sobre o escritor.
5-Resposta C. A numeração correta apresenta a relação entre autores e obras , sendo três de José de Alencar e uma de cada um dos outros dois escritores.
6-Resposta C. As demais alternativas não apresentam uma perfeita combinação entre as duas propostas que podem completar as lacunas do texto.
7-Resposta D. A numeração correta apresenta a relação entre autores e obras citadas, as mais conhecidas de cada um dos escritores apontados.
8-Resposta A. Nas demais alternativas há incorreções nas afirmativas: índio não idealizado, “O Seminarista” como obra de Alencar, linguagem aproximada dos modelos europeus, despreocupação com o índio e a natureza.
9-Resposta E. Todas as afirmativas destacam aspectos da obra de Alencar: o índio idealizado, a natureza, os romances urbanos, as heroínas idealizadas.
10-Resposta C. As comédias teatrais de Martins Pena eram um retrato crítico dos costumes e da sociedade brasileira da primeira metade do século XIX. Ele foi o primeiro autor teatral de grande destaque na nossa literatura.
11-Resposta C. Os romances Senhora e Lucíola são dos mais representativos da parte urbana da obra de José de Alencar. O primeiro aborda A vingança de uma mulher aban-donada por outra mais rica. O segundo narra a história de uma moça pobre que se prostitui para salvar a família.
12-Resposta B. O romance de Manoel Antônio de Almeida (o único que escreveu), “Memó-rias de um Sargento de Milícias”, foge aos padrões românticos da época. Os personagens são pessoas pobres e agem de maneira diferente dos românticos. Aborda os costumes, os tipos humanos do povo carioca comum, usando a linguagem popular, irônica, simples, direta, um humor meio cínico, um certo pessimismo. Por isto, o autor foi considerado um precursor do Realismo.

V-REALISMO
1- Resposta E. O romance “Memórias Póstumas de Brás Cubas, e Machado de Assis, marco inicial do Realismo no Brasil, é uma crítica impiedosa ao comportamento humano, suas mesquinharias, e marca o pessimismo do autor e seu humor amargo em relação á vida e ás pessoas.
2-Resposta E. A questão aborda o estilo e a linguagem do autor do romance: análise realista, caracterização quase caricatural dos personagens, linguagem objetiva, sem concessão ao romantismo.
3-Resposta C. A alternativa C é a única que resume adequadamente a situação que o texto retrata. As demais apresentam conclusões falsas.
4-Resposta D. A afirmativa I é falsa, pois apresenta características românticas, totalmente opostas ao realismo do romance em questão: idealização de personagem, final feliz e ideal.
5-Resposta B. O texto apresenta uma das características marcantes das obras realistas de Machado de Assis: a ironia.
6-Resposta C. A alternativa II é incorreta por referir-se a “características românticas”. As outras são corretas, pois tratam de características da obra machadiana: análise psicológica e humor.
7-Resposta B. Novamente as características da obra de Machado de Assis. As demais alternativas nada têm de verdadeiro em relação ao texto.

8-Resposta C. A numeração correta apresenta o enredo de cada um dos romances de Machado de Assis, em sua fase realista, citados na questão. “Dom Casmurro”(o mais popular)que trata da história da vida de Bentinho que carrega por anos a fio a eterna dúvida sobre a fidelidade da esposa Capitu, dúvida esta que arruinou e destruiu o casamento e a família. “Quincas Borba”, onde ressurge um personagem aparecido nas “Memórias Póstumas de Brás Cubas, o filósofo Quincas Borba, que vem a mudar a vida do personagem principal da obra, o professor Rubião, ao lhe deixar uma herança e transformá-lo, levando-o da riqueza à decadência e morte. “Esaú e Jacó”: a eterna rivalidade entre os gêmeos Pedro e Paulo, desde o ventre da mãe, prossegue pela vida a fora: na carreira política,, na profissão, no amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário