SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

SINTAXE 2 (continuação 2)

    
                     b)ORAÇÕES  SUBORDINADAS  ADJETIVAS
             Exercem   funções  próprias  de  adjetivos. São ligadas a outras por  pronomes  relativos: 
 QUE  (o qual e variações)  -  O QUAL (sempre precedido de artigo) 
QUEM  (ao qual e variações)  -   CUJO (sempre)  -   ONDE  (no qual e variações)   QUANTO  (antecedido de tudo, tanto, todos)...
  
 SUBORDINADA  ADJETIVA  RESTRITIVA:   Delimitam,  restringem  o  antecedente.  São  indispenáveis  para  o  sentido  da  frase  e  não  devem  ser  separadas  por  vírgulas.                                            
Exemplos:  Eles  venderam  a  casa  /  que  compraram.  (especifica  a  casa)
                    O  aluno  cujo  pai  chegou  é  o  João.   (especifica  o  pai)
                    Pedra que rola não cria limo. (especifica a pedra)
              
 * SUBORDINADA  ADJETIVA  EXPLICATIVA:  Expressa  uma  qualidade  que  já  é  própria  do  antecedente ou  acrescenta uma informação, à maneira de um aposto. É  dispensável  e vem  sempre  separada  por  vírgulas.                                      
Exemplos:   José, que nasceu rico, acabou na miséria..
                     Ele,  que  era  velho,  sentou-se  no  sofá.
                     Pedro adora plantas, que cultivam com carinho.
OBSERVAÇÃO: O uso da vírgula pode modificar o sentido e a classificação  da  oração 
adjetiva.
Exemplos:  Os  homens  que  têm  preço  são  corruptíveis.   (Só  os  que  têm  preço.)
                    Os  homens,  que  têm  preço,  são  corruptíveis.  (Todos  são.)

                       c) ORAÇÕES   SUBORDINADAS  ADVERBIAIS
             Exercem   funções  próprias  de adjuntos adverbiais. São ligadas a outras por  conjunções  subordinativas,  exprimido circunstâncias 9tempo, fim, causa, condição, comparaçãi, etc.)     ( 6C  -  F – P – T )   
  
*  SUBORDINADAS ADVERBIAIS  CAUSAIS:  Expressam  a  causa  do  fato  citado 
na  oração  principal.
   Exemplos:  Interromperam  a  sessão,  porque  faltou  luz.                PORQUE
                       Como  estava tarde,  foi  para  casa.
Conjunções: porque, visto  que,  já  que,  uma  vez  que,  como, porquanto...                                                               

 * SUBORDINADAS   ADVERBIAIS  CONSECUTIVAS:  Expressam  uma  consequência do fato  expressado  na  oração  principal.                                                                             Exemplos:  Correu  tanto  que  cansou.                                                 QUE
                    O  susto  foi  tão  grande  que  ela  desmaiou
                          Conjunções:  tal  que,  tanto  que,  tamanho  que,  tão...que  
                                                                             

* SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  CONCESSIVAS:  Expressam   uma  exceção,  concede-se  algo  que  não  se  poderia  fazer.                                                                Exemplos: Embora  chova,  haverá  o  jogo.                                           EMBORA
                   Atendeu  a  todos,  ainda  que  estivesse  cansado.
                 Conjunções:embora,  ainda  que,  por  mais  que,  mesmo  que,  se  bem  que...

                       
 * SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  COMPARATIVAS:   Expressam  uma  comparação 
com  a  oração  principal.                                                                       
 Exemplos:   Ele  é  tal  qual  o  pai.                                                          COMO
                      Ele  é  estudioso  como  o  irmão.
                Conjunções:  como,  tal  qual,  mais...que,  menos...que,  assim  como

 * SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  CONFORMATI VAS:  Expressam  a  ocorrência  de 
 um fato  de  acordo  com  outro.
Exemplos: Ele  agia  conforme  sua consciência.                             CONFORME
                   Fez  tudo  como  mandaram.
                       Conjunções:  conforme,  como,  consoante,  segundo...
      
 * SUBORDINADAS   ADVERBIAIS   CONDICIONAIS:  Expressam  uma  condição  para 
que  o  fato  da  oração  principal  aconteça.                                         
 Exemplos:  Pode  sair,  contanto  que  volte  logo.                                 SE
                     Se  não  chover,  iremos  à  praia.
          Conjunções:  se,  caso,  contanto  que,  desde  que,  a  menos  que...      
                                                                           

 * SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  FINAIS:   Expressam  uma  finalidade,  um  objetivo 
do  fato  citado  na  oração  principal.                                                                                           Exemplos:  Estudei  muito,  a  fim  de  que  fosse  aprovado.        A  FIM  DE  QUE
                    Fiz  sinal  que  se  calasse.
                          Conjunções:  a  fim  de  que,  para  que,  que...

 * SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  PROPORCIONAIS: Expressam   proporcionalidade
 de  um  fato  em  relação  a  um  outro.                                                    
 Exemplos:   À  proporção  que  estudamos,  aprendemos  mais.      À   PROPORÇÃO 
                      Quanto  mais  vivo,  mais  aprendo.                                                QUE
                      Quanto  mais  vivo,  mais  aprendo.
             Conjunções:  à  proporção  que,  à  medida  que,  quanto  mais,  quanto  menos...

SUBORDINADAS  ADVERBIAIS  TEMPORAIS:  Expressam  quando  um  fato
aconteceu.                                                                                                              
Exemplos:  Vejo-o,  quando  saio  para  a  aula.                              QUANDO
                   Tão  logo  chegou,  saiu  novamente.
    Conjunções: quando, tão logo, logo que, assim que, depois que, sempre que,  até que,  mal...

Nenhum comentário:

Postar um comentário