SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

MORFOLOGIA 3.1

                                              1)SUBSTANTIVOS
           
        São  os  nomes  de  pessoas,  animais,  coisas,  lugares,  plantas,  sentimentos,  qualidades,  ações,  estados,  países,  continentes...  Enfim,  tudo  que  existe  tem  um   nome  =  substantivo.

A-CLASSIFICAÇÃO  DOS  SUBSTANTIVOS
  
    1)Comuns -  todos  os  da  espécie:  meninos,  alunos,  casas,  flores,  rios...
    2)Próprios -  alguns  seres da  espécie:  Maria,  João,  Praça  da  Sé,  Amazonas...
  
    3)Concretos -  existência  independente:  caixa,  livro,  alma,  fada,  Deus,  diabo...
    4)Abstratos -  dependência  de  outro  para  existir:  alegria,  beleza,  amor,  bondade...
  
    5)Simples  -  um    radical:  chuva,  flor,  amor,  guarda...
    6)Compostos - mais  de  um  radical:  guarda-chuva,  amor-perfeito,  pontapé,  malmequer...
  
    7)Primitivos -  geram  outros  substantivos:  ferro,  livro,  pedra,  leite...
    8)Derivados -  formados  a  partir  de  outro:  ferreiro,  livraria,  pedregulho,  leiteiro...
   
    9)Coletivos -  indicam  grupos  de  seres:  enxame,  colmeia,  ramalhete,  rebanho...

B-FLEXÕES   DOS  SUBSTANTIVOS
  
   1)FLEXÃO  DE  GÊNERO -  O  substantivo  possui  dois  gêneros:  o  masculino  e  o  feminino.
       
      a)REGRA  GERAL -  Acréscimo  de  A:  menino/menina,  cantor/cantora...
     
      b)TERMINAÇÕES  DIFERENTES:
            . O = A:  parente/parenta,  elefante/elefanta...           .
            . ISA, ESA, ESSA:  profeta/profetisa,  freguês/freguesa,  conde/condessa...
            .  ÃO = Ã, OA, ONA:  órfão/órfã,  patrão/patroa,  folião/foliona...
      
      c)PALAVRAS  DIFERENTES:   carneiro/ovelha,  genro/nora,  cavaleiro/amazona...
  Observação: Existem várias listas de palavras de cada uma das regras de formação do feminino, não enumeradas aqui para não ficar demasiado extenso.  
     
d)CASOS  ESPECIAIS:
        .  COMUNS  DE  DOIS:  uma    forma  para  os  dois  gêneros,  mas  podendo  mudar  o  determinante.  Ex.:  o  colega/a  colega,  meu  dentista/minha  dentista,  bom  jornalista/boa  jornalista
        .  SOBRECOMUNS:  a  palavra  é  masculina  ou  feminina,  não  importando  o  sexo  da  pessoa  a  quem  se  refere.  Ex:  a  vítima,  a  testemunha,  a  criança,  o  cônjuge,  o  cadáver,  o carrasco. o monstro, a pessoa...
        .  EPICENOS  -    uma   forma  para  o  masculino  e  o  feminino  no  caso  de  nomes  de  animais  e  plantas.  Devemos  usar  os  adjetivos  macho  ou  fêmea, se  quisermos  especificar.
Ex.: onça macho -  onça fêmea,   cobra macho - cobra fêmea ,  pássaro  macho – pássaro  fêmea...

Observação:    substantivos que,  mudando de gênero,  mudam de significado.                         
Exs.: o grama — a grama, a cabeça  (parte do corpo) – o cabeça (líder)
       o capital (dinheiro)                           a  capital  (cidade  mais  importante)
       o moral (ânimo)                               a  moral  (comportamento)
       o coral (grupo de cantores)               a  coral (serpente  venenosa)
       o cisma (separação)                        a  cisma  (desconfiança)
       o crisma (óleo santo)                       a  cisma  (cerimônia
       o guia (condutor)                              a  guia  (documento)
       o lotação (veículo)                            a  lotação  (capacidade  do  veículo)
       o língua (intérprete)                          a  língua  (órgão)
       o rádio (aparelho)                             a  rádio  (emissora) 

  2)FLEXÃO  DE  NÚMERO -  O  substantivo  possui  dois  números:  o  singular  e  o  plural.
       a) REGRA  GERAL -  Acréscimo  de  S:  aluno/alunos,  árvore/árvores...

       b)VARIAÇÕES:
              • ÃO  =  ÃOS:  cidadão/cidadãos       . AL, EL, OL, UL  =  IS:  canal/canais,                       
                           ÕES:   espião/espiões             anel/anéis, anzol/anzóis,  paul/pauis
                           ÃES:   capitão/capitães
           
          .  M =  NS :  álbum/álbuns                    . IL =  IS:  barril/barris  (oxítonos)
                                                                              EIS:  projétil/projéteis (paraxítonos)                         
          • R,S,Z = ES:  colher/colheres, giz/gizes,  obus/obuses..
   
   Observação: Aqui também há uma lista grande de cada regra, não colocada para não ficar demasiado longo.
        
        c)INVARIÁVEIS:  Os  paroxítonos  terminados  em  S  e  X:  pires,  lápis,  cútis, miosótis, lápis,           atlas, pires, vírus, ourives, ônibus....
       
         d)HÁ   PALAVRAS  QUE    SE  USAM  NO  PLURAL: os  anais,  os  parabéns,  os  esponsais,  os  idos,  os  pêsames,  os  arredores,  os  confins,  os  afazeres,  os  víveres,  as  primícias,  as  matinas,  as  finanças,  as  férias,  as  cãs,  as  núpcias,  as  efemérides,  as  exéquias,  as  belas-artes,  os  naipes  do  baralho (ouros,  copas,  espadas,  paus)

     e) PLURAL  DOS  DIMINUTIVOS:  Devemos  observar  algumas   ”dicas”
 . Coloque  o  substantivo  no  plural:: flor = flores;
 . Retire  o  s  final;
 . Acrescente   zinho (a):  florezinha;
 . Devolva  o  s:  florezinhas.

      f)PLURAL  DOS  SUBSTANTIVOS  COMPOSTOS
        * Pluralizam-se os dois elementos quando houver:
           . substantivo + substantivo: couves-flores, abelhas-mestras...                            
           . substantivo + adjetivo: amores-perfeitos,  obras-primas...
           . adjetivo + substantivo:  boas-vidas,  más-línguas..
           . numeral  + substantivo: segundas-feiras,  meios-fios...
           Exceções: grão-mestres, grã-cruzes, bel-prazeres, terra-novas.

        * Varia  apenas  o  segundo  elemento  quando houver:
          . união sem  hífen : pontapés,  girassóis,  vaivéns,  autopeças....                            
          . verbo + substantivo: guarda-chuvas,  beija-flores,  arranha-céus...
          . elemento invariável  +  palavra variável:  sempre-vivas,  ave-marias, vice-diretores...                
          . palavras repetidas: quero-queros,  tico-ticos,  reco-recos.                                                                  
           Observações:  guardas- noturnos,  guardas-civis, guardas-marinh

       * Varia  apenas  o  primeiro  elemento  quando  houver:
          . substantivo + preposiço + substantivo: pés-de-moleque,  fogões-a-gás, mulas-sem- cabeça...
         . o  segundo  elemento  limita  ou  determina  o  primeiro : salários-família,  navios-escola..
           Observações:  A  tendência moderna  é  pluralizar   os  dois  elementos.

       * Os  dois  elementos  ficam invariáveis   quando:
         .  verbo + advérbio:  os  pisa-mansiho,  os  bota—fora
         .  verbo + substantivo  plural: os  troca-tintas, os saca-rolhas...
             
        * Casos  especiais:
 . o louva-a-deus, os diz-que-diz, os bem-te-vis, os bem-me-queres, os joões-ninguém, os fora-  
   da-lei, os ponto-e-vírgula...                                                                 

Nota:  As  palavras  substantivadas  apresentam  no  plura  as  flexões   próprias  dos subs-tantivos: Ouviam-se vivas e morras.  Pesaram os prós e os contras. Ouvi os sins e os  nãos. 

g)Plural dos nomes próprios personativos
        *  Devem-se pluralizar os nomes próprios de pessoa sempre que a terminação se preste à flexão. Exemplos:
          “A poesia vulgar, mormente na pátria dos Junqueiras, dos Álvares de Azevedo, dos Casimiros de Abreu e dos Gonçalves Dias, é um pecado publicá-la.” (Camilo Castelo’ Branco)
           “As Raquéis e Esteres.”(Mário Barreto)  Os Napoleões também são derrotados.
           “Os Ataídes de Azevedo são,, na verdade, encantadores.” (Ciro dos Anjos)

         h)Plural dos substantivos estrangeiros
          * Substantivos ainda não aportuguesados devem ser escritos como na íngua original, acrescentando-se-lhes um s (exceto quando terminam em s ou z). Exemplos:
os shorts, os dancings, os shows, os del7cits, os superavits, os habitats, os ex-libris, os jazz
 
            * Dicionaristas modernos grafam os latinismos deficit e superavit com acento: déficit, superávit. Entretanto, não acentuam habitat, que se pronuncia hábitat. Essa incoerência se observa também nos jornais e revistas.

3)FLEXÃO  DE  GRAU -  O   substantivo  tem  dois  graus:  o  aumentativo  e  o  diminutivo.
     .
Aumentativo  analítico:
  homem  grande           . Diminutivo  analítico: homem  pequeno
     . Aumentativo  sintético :  homenzarrão              . Diminutivo  sintético:  homenzinho
    
    a) Grau aumentativo
        Aumentativo sintético: Forma-se com sufixos aumentativos, sendo os mais comuns:


-aça:  barbaça,  populaça, caraça
- aço: balaço, volumaço, calhamaço
-arra: bocarra, naviarra
-ázio: copázio, balázio
-ona: mulherona, pernona, vozona
-orra: cabeçorra, beiçorra, patorra, ma
-uça: dentuça, pinguça
-aréu: povaréu, fogaréu, folharéu


b)Grau diminutivo
        Diminutivo sintétic: Forma-se com sufixos diminutivos. Eis os mais comun
-acho- riacho, fogacho
-ebre- casebre
-eco- livreco, jornaleco, boieco
-ejo - lugarejo, animalejo, vilarejo
-elho - rapazelho, artiguelho, grupelho
-eto, -eta poemeto, saleta, maleta
-ete- filete, diabrete
-ico- burrico, namorico
-im - espadim, flautim, selim, camarim
-inho- livririho, dedinho
-inha - casinha, janelinha
-zinho, -zinha- irmãozinho, irmãzinha
-isco - chuvisco, pedrisco
-ito, -ita- mosquito, cabrito, senhorita
-oca - sitioca, engenhoca
- ola - sacola, bandeirola, rapazola
-ote - velhote, serroce, caixote, morrote
- ucho - papelucho
-(c)ulo, -(c)ula -glóbulo, homúnculo,radícula

Observações:
         .  Algumas  vezes  usamos  diminutivos  afetivos:  filhinho,  mãezinha,  Carlinhos...
         . Algumas  vezes  usamos  os  graus  como  forma  de  ironia,  desprezo:  gentalha,  livreco,  narigão,  gentinha,  padreco...
         .  Algumas  formas  de  grau  passaram  a  ter  sentido  diferente:   cartão,  cavalete,  folhinha,  cartilha...
                                                PARA  CONSULTA

 * Substantivos    Masculinos:  o  clã,  o  cós,  o  clarinete,  o  cometa,  o  derma,  o  eczema,  o  milhar,  o  dilema,  o  alpiste,  o  alvará,  o  bólido,  o  telefonema,  o  trema,  o  gengibre,  o  herpes,  o  lhama,  o  plasma,  o  sósia,  o  diadema,  o  diagrama,  o  pijama,  o  puma,  o  aneurisma,  o  estratagema,  o  pampa,  o  saca-rolhas,  o  champanha...

*  Substantivos  Femininos:  a  acne,  a  apendicite,  a  bólide,  a  derme,  a  faringe,  a  hélice,  a  ordenança,  a  testemunha,  a  trama,  a  fênix,  a  ioga,  a  puxa-puxa,  a  omoplata,  a  chaminé,  a  fuligem,  a  laringe,  a  sentinela,  a  suçuarana,  a  matinê,  a  libido...        
         Observação:  avestruz,  diabete,  personagem  podem  ser  usados  nos  dois gêneros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário