SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

domingo, 30 de janeiro de 2011

MORFOLOGIA 4

                                                  4. VERBOS
                     Palavras  que  indicam  ação,  estado,  fenômeno,  circunstância.
 Ação:  trabalhar,  estudar,  correr...               Estado:  ser,  estar,  permanecer,  parecer...      
 Fenômeno: chover,  trovejar,  relampejar...  Circunstância:  morar,  residir,  situar-se...
                   Os  verbos são  palavras  que  ocorrem  sempre  numa  perspectiva  de  tempo (presente,  pretérito,  futuro),  flexionando-se  em  pessoa  e  número.
PESSOAS
             NÚMERO          
         EXEMPLOS
Eu 
Tu
Ele (a)
Nós
Vós
Eles (as)    
1ª pessoa do singular
2ª pessoa do singular
3ª pessoa do singular
1ª pessoa do plural
2ª pessoa do plural
3ª pessoa do plural
Eu  estudo  muito.
Tu  estudas  muito.
Ele  estuda  muito.
Nós estudamos muito.  
Vós  estudais muito.
Eles  estudam  muito.


         A)CONJUGAÇÃO  VERBAL  -  Conjugar  um  verbo  é  colocá-lo  numa  determinada  pessoa,  tempo  e  modo.
     a) As  conjugações  verbais  são  três:
             *    conjugação -  Verbos  terminados  em  AR:  andar,  trabalhar,  estudar...
             *    conjugação -  Verbos  terminados  em  ER:  correr,  escrever,  vender...
             *    conjugação -  Vernos  terminados  em  IR:  partir,  sorrir,  cair...
         Observação:  O  verbo  pôr  e  seus  derivados  são  considerados  da     conjugação,  pois  antigamente  era  poer,  do  latim  ponere.

    b) Os  verbos  possuem  três  modos:
        *  Modo  Indicativo -  A  forma  verbal  indica  uma  fato  real,  certo,  que  está  acontecendo,    aconteceu  ou  vai  acontecer.  Ex.:  Ele    chegou.
           *  Modo  Subjuntivo -  A  forma  verbal  indica  um  fato  sobre  o  qual  não  temos  certeza,  que  pode,  podia  ou  poderá  acontecer,  dependendo  de  determinadas  circunstâncias. Ex.:  Espero  que  ele venha amanhã.
 Observação:  Verbos  no  Modo  Subjuntivo   não  aparecem  sozinhos  numa  frase,    sempre  um  outro  verbo  no  Modo  Indicativo  para  dar  clareza  à frase.
        *  Modo  Imperativo -   A   forma  verbal  indica  um  pedido,  uma  ordem,  um conselho.
           Ex.:  Venha  amanhã  sem  falta.
            
      c) Os  tempos  verbais  são  três:
              * Presente -  Fato  que  está  acontecendo  no  momento. Ex.:  Ele  estuda  inglês.
              *  Pretérito -  Fato  que    aconteceu.  Pode  ser:
                  .  Perfeito -  Fato  acontecido  e    terminado.  Ex.:  Ele estudou.
                  .  Imperfeito -  Fato  que  ainda  não  tinha  terminado,  quando  outro  aconteceu.
                      Ex.: Ele  estudava  quando  Paulo  chegou.
                  .  Mais-que-Perfeito -  Fato  que    tinha  terminado  quando  outro  aconteceu.  Ex.: 
                     Ele   estudara  quando  Paulo  chegou.
           *  Futuro -  Fato  que  vai  acontecer.  Pode  ser:
              .  Futuro  do  Presente Temos  certeza  de  que  vai  acontecer.  Ex.:  Eu  estudarei 
                 amanhã.
              .  Futuro  do  Pretérito -  Tínhamos  a  intenção  de  fazer,  mas  algo  vai  impedir.   
                Ex.: Eu estudaria  amanhã,  se  não  tivesse  de  trabalhar.


d)Existem  ainda  as  chamadas  Formas  Nominais:
    *  Infinitivo  Impessoal -    tem  uma  forma,  terminada  em  R,  que  pode  ser  usada   
        como substantivo. Ex.:  Nós  precisamos  vender  o  carro. (verbo)  Ex.:  O andar  da  bailarina        é leve. (substantivo)   
    *  Infinitivo  Pessoal -    apresentar  desinências  de  número  e  pessoa.
       Ex:  Todos  acreditam  sermos  os  aculpados.
    *  Gerúndio -    tem  uma  forma,  terminada  em  NDO,  que  é  considerada equivalente  a   
       um  advérbio.  Ex.:  Ele  estava  estudando. (verbo) Passaram  homens correndo.  (advérbio)
    *  Particípio -    tem  uma  forma,  terminada  em  DO,  que  é  considerada  equivalente  a  
        um adjetivo.  Ex.:  Ele    havia  estudado  o  texto. (verbo)  O  aluno  aplicado  estuda   
        bastante. (adjetivo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário