SOS LÍNGUA PORTUGUESA

SOS LÍNGUA PORTUGUESA
Tire suas dúvidas. Faça perguntas!!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

V - O REALISMO E O NATURALISMO (1881 - 1893)

1.CONTEXTO
.  Segunda Revolução Industrial.
.  Guerra do Paraguai.
.  Movimento abolicionista e republicano.
.Tendências científicas e filosóficas: positivismo (A. Comte), evolucionismo (Darwin), determinismo (Taine), socialismo científico (K. Marx).
2.MARCO INICIAL
         (1881)
. Realismo: Memórias Póstumas de Brás Cubas — romance de Machado de Assis
.  Naturalismo: O Mulato - romance de Aluísio de Azevedo.
3.CARACTERÍSTICAS
                    REALISMO
. Objetividade: verossimilhança, fidelidade ao real.
. Impessoalidade: atitude neutra (aparente).
Análise psicossocial da personagem.
Contemporaneidade: assuntos de sua época.
. Criticidade: questionamento da sociedade  burguesa.
.Detalhismo descritivo: apresentação minuciosa das personagens e ambientes.
.  Lentidão narrativa: por causa do detalhismo descritivo.
.  Sensorialismo: exploração dos sentidos.
                   NATURALISMO
  Às características do Realismo, acrescentam-se as seguintes:
.Determinismo: personagem condicionado pelos três fatores “raça-meio-momento” (Taine).
.Cientificismo: aplicação do método experimental à Literatura.
.O patológico: destaque às situações e personagens anormais, doentios, desequilibrados, mórbidos

           ROMANCE   REALISTA / NATURALISTA
1.MACHADO
   DE ASSIS
• Romancista, contista, poeta, crítico literário, cronista e teatrólogo.
• Liderou a fundação da Academia Brasileira de Letras e foi seu presidente perpétuo.
Romances da fase romântica: Ressurreição, A Mão e a Luva,  Helena,  Iaiá Garcia.
Romances da fase realista:
-  Memórias Póstumas de Brás Cubas: (O defunto autor Brás Cubas escreve sua autobiografia, na qual expõe e analisa impiedosamente o comportamento humano e suas secretas e mesquinhas motivações. Sua  amante é Virgília, mulher de Lobo Neves. O reencontro com o ex-colega Quincas Borba, filósofo do
Humanitismo.)
 - Quincas Borba (Narrado em 3ª pessoa. História de Rubião que herda os bens do amalucado filósofo Quincas Borba, junto com seu cão também chamado Quincas Borba. Vai morar no Rio de Janeiro.Provinciano rico e ingênuo, cai nas mão de Camacho e do casal Sofia e  Palha, que o deixam na miséria. Vai ficando louco.Volta para Barbacena, MG, onde morre pobre e demente.)
- Dom Casmurro (Narrado em 1ª pessoa por Bentinho, que  rememora seu namoro e casamento com Capitu. A separação docasal é motivada pela certeza que  Bentinho diz  ter de que ela o havia traído com Escobar, um amigo do casal. E a prova seria a
semelhança física que haveria entre o filho deles, Ezequiel, e Escobar.)
.  Outros romances dessa fase realista: Esaú e Jacó, Memorial de  Aires.
• Características: ruptura da sequência linear do enredo (interferência  do narrador; multiplicidade e fragmentação dos episódios, ênfase nos aspectos psicomorais); o adultério; a loucura; a hipocrisia; o humor irônico e o pessimismo.
                               2.RAUL POMPÉIA

Romance principalO Ateneu: de fortes traços autobiográficos, é narrado em 1ª pessoa por Sérgio, personagem-narrador que,  adulto, rememora criticamente suas experiências e impressões de estudante  no Colégio Ateneu, dirigido por Aristarco. A crítica ao  universo  escolar amplia-se numa crítica ao universo social e político do Brasil daquela época.
.Romance classificado como misto de realista e impressionista.        
  Linguagem muito trabalhada

3.ALUÍSIO DE  
    AZEVEDO
Romances principais: O Mulato, Casa de Pensão, O Cortiço.
- O Cortiço (sua obra-prima): história da origem e evolução dc umahabitação coletiva onde vivem operários, lavadeiras, funcionárioshumildes, gente simples e desafortunados, num ambiente de miséria, promiscuidade e violência, explorados pelo português João Romão, dono do cortiço e do armazém. Destacam-se os personagens: a negra Bertoleza, Jerônimo, Firmo e Rita Baiana.
                      QUESTÕES  DE  PROVAS
 1-(UM-SP) Assinale  a alternativa correta sobre o romance “O Ateneu”, de Raul Pompeia:
   a.(   ) O romance se realiza pelo processo memorialista do narrador, permeado por uma profunda visão crítica.
  b. (   ) Trata-se de uma crônica de saudades, em que o autor revela, a cada instante, vontade de volta.
  c. (  )  “O Ateneu” representa uma apologia aos colégios internos como forma ideal para a formação do adolescente.
  d.(   ) Apesar da tentativa de atingir um estilo realista, a obra mantém uma estrutura romântica aos moldes de José de Alencar.
  e.(   ) Todas as personagens do romance buscam identificar-se com o diretor  do Ateneu.

2.(UFRGS-RS) No romance “O Cortiço”, de Aluísio de Azevedo, a sintonia com os ideais naturalistas é acentuada pela seguinte característica básica da história:
a.(   ) O personagem sobrepõe-se ao ambiente.
b.(   ) O coletivo sobrepõe-se ao individual.
c.(   )  O psicológico sobrepõe-se ao social.
d.(   )  O trabalho sobrepõe-se ao capital.
e.(   ) A força sobrepõe-se à razão.

A questão 3 refere-se ao seguinte texto:
   “Este capítulo é todo de negativas. Não alcancei a celebridade do emplasto, não fui ministro, não fui califa, não conheci o casamento. Verdade é que, ao lado dessas faltas,  coube-me a boa fortuna de não comprar o pão com o suor do meu rosto. Mais, não padeci a morte de D. Plácida, nem a semidemência de Quincas Borba. Somadas umas coisas e outras, qualquer pessoa imaginaria que não houve míngua nem sobra, e conseguintemente que saí quite com a vida. E imaginará  mal: porque ao chegar a este outro lado do mistério, achei-me com um pequeno saldo que é a derradeira negativa deste capítulo de negativas: - Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado da nossa miséria.”

3.(FUVEST-SP) Trata-se do trecho final de “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, Levando isso em conta,, examine a expressão “ao chegar a este outro lado do mistério”. Com ela, o narrador:
a.(   ) refere-se ao mistério da semidemência de Quincas Borba, cuja causa nunca pôde compreender.
b.(   ) alude ao fato de não ter conseguido tornar-se ministro, embora tivesse condições para tanto.
c.(   ) alude ao próprio passado, pois só agora percebe como sua vida foi inútil e negativa.
d.(   ) refere-se ao mistério da morte, pelo qual ele já passou.
e.(   ) refere-se ao mistério do casamento e da paternidade, pelo qual ele não passou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário